Lançado Catálogos de Competências e Projectos de Investigação

120

O Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional (MCTESTP), lançou recentemente em Maputo, os catálogos de competências e projectos de investigação, uma plataforma que possibilita um acesso mais facilitado à informação e conhecimento pelos actores envolvidos na pesquisa, desenvolvimento e inovação, assim como potenciar a abrangência de divulgação do conhecimento.

Discursando durante o evento, o Secretário Permanente do MCTESTP, Celso Laice, disse que o ministério, através do Centro de Investigação e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento Comunitário (CITT), em coordenação com a INIVISA, em colaboração com a Innovation in Agricultural Food and Forest Sector (INOVISA), uma organização baseada em Portugal,   tem estado a promover a colaboração entre diversos actores e sectores que actuam na investigação, inovação e desenvolvimento tecnológico.

Ademais, o CITT tem como objectivo tornar disponíveis e acessíveis informações sobre os resultados produzidos por estes actores e sectores, bem como reduzir a duplicação de esforços na realização de actividades pelos vários sectores.

Segundo Laice constitui expectativa, do governo, continuar a envidar esforços para que a partilha de conhecimento seja cada vez mais tomada como prioridade pelas instituições e actores dedicados à investigação, desenvolvimento e inovação

“Os catálogos de competências e projectos constituem uma das formas de congregação de conhecimento que, por sua vez, possibilitará um acesso mais facilitado à referida informação e conhecimento pelos vários actores envolvidos na pesquisa, desenvolvimento e inovação, assim como potenciará a abrangência de divulgação do conhecimento em causa”, afiançou.

Outrossim, encorajou a todos a utilizarem a plataforma SKAN e a Rede Nacional de Tecnologias e Inovações, porque com a participação de cada actor deste sistema de pesquisa, desenvolvimento e inovação é que se maximizará o uso e utilidade das plataformas ora mencionadas

Ainda no decurso do evento, Laice exortou aos participantes a partilharem as suas expectativas e anseios sobre as prioridades de investigação, inovação e desenvolvimento de modo a apoiar o processo de desenho de pacotes de financiamento tendo em consideração as áreas propostas.

Por sua vez, Patrícia Pincarilho, Conselheira para Cooperação da Embaixada de Portugal em Moçambique, defende o desenvolvimento destas plataformas que visam partilhar e transferir competências.

Por outro lado, Patrícia Pincarilho referiu que está relação visa melhorar a sistema agrário e garantir o bem-estar e institucional dos países.