Sua Excia Ministro que Superintende a área da Ciência e Tecnologia afirmou que o conhecimento científico e tecnológico é um dos principais factores dinamizadores de desenvolvimento económico, social e cultural das sociedades.

O Ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior Técnico Profissional, Jorge Nhambiu, exorta o empresariado nacional para que seja mais proactivo e absorva os resultados da investigação científica, por um lado e, financie a investigação científica a escala nacional, por outro, para que Moçambique seja uma referência na produção de bens e prestação de serviços de ponta.

A exortação foi lancada quarta-feira dia 05 de Setembro de 2018, em Maputo, durante a cerimonia de abertura do 2o Seminário Internacional de Investigação, evento que durante dois dias junta em Maputo, investigadores, com objetivo de estabelecer redes de comunicação entre os cientistas e instituições de investigação de nível nacional e internacional, harmonizar as áreas de investigação para condução de acções de implementação conjunta e partilha  dos  resultados da investigação cientifica  desenvolvida no país e  noutros países. 

Subordinada ao lema “Por uma Investigação Científica ao Serviço do Desenvolvimento das Comunidades e Sociedades”; pretende-se que o evento contribua para fortalecer as políticas de gestão da investigação, transferência de tecnologia para as comunidades e a promoção da inovação, o incremento na procura de fontes de financiamento à projectos conjuntos de pesquisa e partilha de resultados da investigação.

Segundo o ministro, num mundo em constante mudança, agravado por desafios de vária ordem, desde de cariz financeiro, energético, calamidades naturais (seca e inundações), doenças endémicas, entre outros, a Ciência e Tecnologia jogam um papel preponderante no estanque de situações adversas do género que enfermam as Sociedades.

Neste sentido, torna-se importante criar condições para que a actividade de investigação cientifica não estejam associadas apenas as Instituições de Investigação e de Ensino Superior, mas também que as empresas do sector produtivo criem sectores que se dediquem a investigação cientifica.

Para o dirigente, a se tornar efectivo este processo, haveria maiores possibilidades de se promover a transferência do novo conhecimento e novas tecnologias do campo da Investigação Científica para a Indústria, criando-se, por conseguinte, produtos, bens e serviços de elevada qualidade e competitivos no mercado nacional e internacional, factores essenciais para a promoção da prosperidade nacional.

“É a investigação realizada pelas empresas que mais directamente se relaciona com o aparecimento de novos produtos e processos, contribuindo para o crescimento da produtividade. Por isso, louvamos o papel do Fundo Nacional de Investigação (FNI) na promoção de implementação de projectos que integrem as empresas do sector produtivo”, disse o ministro.

Num outro desenvolvimento, Jorge Nhambiu deu a conhecer que o Governo da República de Moçambique tem vindo a incrementar o financiamento público à Investigação Científica, procurando atingir os níveis mínimos estabelecidos a nível internacional.

Contudo, torna-se importante criar condições para que as actividades de investigação científica não estejam associadas apenas as Instituições de Investigação e de Ensino Superior, mas, também, que as empresas do sector produtivo criem sectores que se dediquem à investigação científica.

Ademais, o desenvolvimento conjunto de pesquisas científicas permite obtenção de resultados sólidos e soluções de problemas comuns entre vários actores e maximiza os escassos recursos disponíveis.


 

info@fni.gov.mz

Tel: (+258) 21724917